Vereador Maurício lança nota sobre proposta que permite Conselheiro Tutelar acúmular empregos



Vereador Maurício Elias se pronunciou sobre à matéria veiculada neste blog. 

Confira na íntegra.

"Nota precipitada e descabivel, legislar em causa própria e quando o legislando cria leis a seu benefício, a proposta de aumento de salaria não pode sair da câmara municipal e sim do executivo, sobre o acúmulo de função! Se o conselheiro trabalha as 40 horas acho eu que após seu cumprimento do horário ele pode exercer outras atividas, cultural e social. Ex. Camilo da igreija hoje pelo edital fica impedido de tocar qualquer missa, João Andrade fica impedido de fazer seu programa na rádio, Gilvan Andrade fica impedido de fazer qualquer função também na igreija. Conforme o edital. Sendo cunprido o horário dos mesmos desde que seja compatível sem prejudicar o conselho não vejo qualquer situação que prejudique o atendimento ao publico, só lembrando que O saudoso vereador João Leocádio era Defensor Público e vereador, ou seja o fórum fechava 1 hora e as reuniões da câmara até hoje inicia às 4 horas. Eu canto no município e região nos horários noturnos e não me atrapalha de comparecer nas  seções da câmara. Por tanto esse art 38 do edital ele impede qualquer outra função e não custa nada estudar esses inpedimentos no edital do conselho. desde que não prejudica o atendimento a sociedade. Quanto os acordos políticos nenhum dos conselheiros votaram em mim, eu não entro nesse joguinho de se benificiar dessa forma em eleições. A nota do blog está postando até pensamento porque até agora não tem nenhuma proposta pronta, o que aconteceu foi uma reunião com o MP e alguns conselheiros, onde o próprio promotor salientou que a lei municipal podia alterar esse artigo do edital. Sendo assim qualquer alteração que venha acontecer ela já mais vai em desencontro com princípio da coletividade a sociedade em primeiro lugar."

0 Comentários